domingo, abril 18, 2010

Ga(r)y Neville



Eu ainda sou do tempo em que o futebol britânico tinha jogadores desdentados (tipo o irlandês Tony Cascarino), daquele “kick and rush” pródigo em bruta-montes dos vilões tipo Vinnie Jones, que até vídeos faziam onde ensinavam a dar um enxerto de porrada aos adversários. Esses sim, eram os tempos em que dos adeptos etiquetavam de homossexual o Graeme Le Saux (ex-lateral esquerdo do Chelsea) só por ele dizer que gostava muito de arte, de museus e tal; ou em que qualquer adepto que se “esticasse no bife” tinha boas probabilidades de ser brindado na bancada com uma generosa patada "à Cantona". Hoje em dia, o futebol britânico é cada vez menos um desporto de homens. Culpa de quem? Do Manchester United. Muito provavelmente através do Alex Ferguson, que, se fosse um escocês a sério, daqueles que andam de "kilt" sem nada por baixo, não permitiria que naquele balneário de Old Trafford se formassem os dois maiores exemplos de metrossexualidade que o futebol já viu… Beckham e Cristiano Ronaldo. Claro, eles encararam aquilo de rapar os pelos e fazer as sobrancelhas como uma coisa natural, e agora já ninguém estranha isto: Ga(r)y Neville e Paul (Sc)holes, duas figuras do clube, acabaram de dar um beijo em público no último jogo. Tá bonito, tá… O próximo passo será aproveitarem o nome “Red Devils” para baptizar um bar LGBT nas imediações do estádio.

2 comentários:

Anónimo disse...

I'm impressed!

Maybe this is worth sharing that i found in this few posts below.[url=http://www.carcoverspal.com]Car Cover[/url]

Anónimo disse...

Homofóbico de bosta vc heim?